domingo, 10 de janeiro de 2021

Sapota dos Solimões - Matisia cordata

 SAPOTA DOS SOLIMÕES

Matisia cordata


Árvore frutífera de médio a grande porte nativa da Amazônia Ocidental, também conhecida como Sapota do Peru ou Chupa-Chupa. Produz grande quantidade de frutos de cor verde-amarronzada, com polpa suculenta e levemente fibrosa, de sabor muito agradável. ótimos para consumo in-natura, ou em sucos, doces e sorvetes.


Quando encontrada na floresta amazônica em estado nativo, chega facilmente a ter entre 20 a 30 metros de altura, porém quando cultivado em pomares dificilmente passa de 8 a 10 metros de altura. Planta de fácil cultivo, deve ser cultivada a pleno sol ou meia sombra. É recomendado o plantio de 2 ou mais mudas para se obter boa frutificação, por ser uma espécie dioica. Gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem.


Mudas desta espécie são comercializadas sazonalmente pela Ciprest. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos no comércio




terça-feira, 5 de janeiro de 2021

Pitomba do Norte - Talisia esculenta

 PITOMBA DO NORTE

Talisia esculenta - RNC 24691


Árvore frutífera de médio porte nativa da Floresta Amazônica e da Mata Atlântica, produz grande quantidade de frutos marrons, com polpa suculenta e translucida, de agradável sabor agridoce. Ótimos para consumo in-natura, ou em sucos, geleias e sorvetes. Frutifica no período de janeiro a março.

Se tornou uma das frutas mais conhecidas e apreciadas da região Nordeste do Brasil. Da familia sapindaceae, mesma familia da Longana, Lichia e Rambutan. 

Frutífera de fácil cultivo, deve ser plantada a pleno sol. Gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem. Árvore indispensável em reflorestamentos das regiões onde é encontrada nativa. Fornece excelente sombra.


Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos





sábado, 26 de dezembro de 2020

Ipê Roxo Anão - Tabebuia avellanedae var. paulensis

 IPÊ ROXO ANÃO

Handroanthus avellanedae var. paulensis

Tabebuia avellanedae var. paulensis


Variedade rara do Ipê Roxo da Mata, apresenta tamanho reduzido e crescimento moderado, portanto é uma excelente opção para uso na arborização urbana. Produz bela florada de cor roxa viva, com miolo de cor amarela. Floresce no período de agosto a setembro. Por ser uma variação natural, o mais indicado para manter a variedade é por plantas enxertadas.


Além de ser usado na arborização urbana, é uma boa opção para uso no paisagismo ou em alamedas. Geralmente não passa de 6 metros de altura. De fácil cultivo, deve ser plantada a pleno sol. Rústica, aceita solos secos e pedregosos, porém também aprecia solos férteis e úmidos, com boa drenagem. As mudas enxertadas começam a florescer em 1 a 2 anos após o plantio.

Pretendemos comercializar um pequeno lote de mudas enxertadas desta variedade no começo de 2021. E nos próximos anos teremos lotes de mudas sazonalmente. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe das flores

Detalhe das flores

Detalhe das flores


Detalhe da florada

Detalhe das flores

Detalhe da florada




quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Cabeludinha Vermelha - Myrciaria glomerata

 CABELUDINHA VERMELHA

Myrciaria glomerata


Rara variedade de cabeludinha originária da Mata Atlântica do Estado de Minas Gerais, apresenta distribuição bastante restrita na natureza. Produz lindos frutos de cor vermelha-escarlate, com polpa amarelada e suculenta, de agradável sabor doce. Ótima para consumo in-natura, sucos e geleias.


Planta muito ornamental, produz brotações novas coloridas e bela florada melífera. De pequeno porte, não passa de 3 metros de altura quando cultivada. Pode ser plantada em vasos.


Espécie de fácil cultivo, pode ser plantada a pleno sol ou meia sombra. Gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem. Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest (www.ciprest.com.br) em parceria com o E-jardim, do nosso amigo Marco Lacerda.


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe da florada

Detalhe das folhas

Detalhe das brotações novas




sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Clúsia Branca da Praia - Clusia fluminensis

 CLÚSIA BRANCA DA PRAIA

Clusia fluminensis - RNC 23804


Arbusto ou arvoreta nativa das restingas litorâneas do Brasil, é a variedade de Clúsia mais comum encontrada no país. Planta muito ramificada com raízes aéreas nos ramos, produz grande quantidade de pequenas flores brancas desde que não seja topiada. Suas sementes com arilo alaranjado são muito apreciadas por pássaros.


Planta muito ornamental, pode ser cultivada em vasos, maciços ou utilizada para cerca viva, onde aceita bem podas ou topiaria. Espécie rústica de fácil cultivo, aceita muito bem salinidade, sendo uma excelente opção para uso em regiões litorâneas. Deve ser plantada a pleno sol ou meia sombra. 


Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe das flores

Guirlanda de flores e folhas

Detalhe das flores e folhas na planta

Detalhe da planta

Detalhe da cápsula de sementes aberta

Clusia Branca da Praia usada topiada no paisagismo

Detalhe das raízes aéreas

Detalhe da planta

Utilizada como cerca viva

Utilizada como cerca viva

Abelha metálica na Clúsia

Abelha metálica na Clúsia

Tamanho das flores

Detalhe das flores e folhas





terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Manga Sabina de Goyaz - Mangifera indica

 MANGA SABINA DE GOYAZ

Mangifera indica


Variedade de mangueira antiga oriunda do Estado de Goiás, produz frutos grandes de casca esverdeada, onde esta não fica colorida por completo quando totalmente madura. Apresenta polpa firme, alaranjada e sem fibras, de excelente sabor. Ótima para consumo in-natura, ou na forma de sucos, geleias, doces e compotas.

Árvore de médio porte e de rápido crescimento. De fácil cultivo, deve ser plantada a pleno sol ou meia sombra. Gosta de solos férteis, porém aceita bem o plantio em solos secos e pedregosos. Mudas desta variedade são comercializadas pela Ciprest sazonalmente. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Tamanho dos frutos

Detalhe do "bico" característico da variedade

Tamanho dos frutos em centímetros




segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Manga Bourbon Amarela - Mangifera indica

 MANGA BOURBON AMARELA

Mangifera indica


Variação da tradicional manga Bourbon, produz frutos de tamanho pequeno a médio, com casca amarelada e de formato comprido. Apresenta polpa doce, alaranjada e muito perfumada, sendo levemente fibrosa. Ótima para consumo in-natura ou na forma de sucos, geleias, doces e compotas.


Árvore de médio porte, produz grande quantidade de frutos. Mudas enxertadas podem ser cultivadas em vasos. De fácil cultivo, aceita a maioria dos solos, menos os encharcados. Mudas desta espécie são comercializadas sazonalmente pela Ciprest. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos



sábado, 12 de dezembro de 2020

Quaresmeira Orelha de Gato Branca - Pleroma heteromallum

 QUARESMEIRA ORELHA DE GATO BRANCA

Pleroma heteromallum

Sin. Tibouchina heteromalla - RNC 24.749


Planta arbustiva nativa do Brasil, é muito próxima a Quaresmeira Orelha de Onça Roxa. Espécie de pequeno porte, geralmente não passa de 2,50 metros de altura. Produz belíssima florada branca com miolo inicialmente amarelado, e conforme as flores envelhecem, adquirem coloração avermelhada. Floresce várias vezes no ano, sendo com maior ênfase na Primavera e no Verão.


Uma boa opção para uso no paisagismo com arbusto ou formando maciços. Pode ser cultivada em vasos grandes. Planta de fácil cultivo, gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem, aceita podas leves ou drásticas, rebrotando com flores rapidamente. Deve ser plantada a pleno sol.


Mudas desta espécie são comercializadas sazonalmente pela Ciprest. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe da florada

Detalhe da florada

Detalhe da florada

Detalhe da folhas

Detalhe das flores




sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Helicônia Caetê Amarelo da Mata Atlântica - Heliconia pseudoaemygdiana

 HELICÔNIA CAETÊ AMARELO da MATA ATLÂNTICA

Heliconia pseudoaemygdiana - RNC 34631


Planta herbácea nativa da Mata Atlântica do Brasil,  produz vistosa florada decorativa de cor amarela-alaranjada durante o verão. Suas sementes dispostas dentro das brácteas, servem de alimento para pássaros, sendo muito apreciadas por estes. Planta entouceirada, chega a no máximo 2,50 metros de altura.

Espécie muito ornamental, pode ser utilizada no paisagismo formando touceiras isoladas ou em grupo nos jardins. Planta rústica de fácil cultivo, aprecia ambientes tropicais, principalmente litorâneos. Pode ser plantada a pleno sol ou meia sombra. Gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem.

Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest. www.ciprest.com.br


Veja mais fotos abaixo:


Detalhe das flores

Detalhe da planta florida no Viveiro Ciprest em Limeira-SP

Detalhe da planta florida no Viveiro Ciprest em Limeira-SP

Detalhe das flores

Detalhe das flores

Detalhe das flores com as sementes maduras

Detalhe das sementes