sábado, 27 de julho de 2019

Guaraná do Amazonas ( Paullinia cupana )

GUARANÁ DO AMAZONAS

( Paullinia cupana ) - RNC 24559


Cipó nativo da Floresta Amazônica, produz grande quantidade de frutos que são utilizados na fabricação de refrigerantes e xaropes. Suas sementes são consumidas in-natura após serem secas, torradas e moídas. Planta com propriedades medicinais.

Deve ser cultivado preferencialmente em meia-sombra, onde se desenvolve plenamente, sendo bastante vigoroso. É recomendado o plantio junto a troncos de árvores ou mourões, para auxiliar seu crescimento. Quando cultivada em pleno sol, a planta se desenvolve lentamente e as folhas ficam amareladas.

Espécie muito ornamental, frutifica no período de janeiro a março. Gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem. 

Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe de penca de frutos

Detalhe da planta



sexta-feira, 26 de julho de 2019

Kiwi Fêmea Amarelo Golden King ( Actinidia deliciosa )

KIWI FÊMEA AMARELO GOLDEN KING

( Actinidia deliciosa ) - RNC 02372


Nativo do sudeste da China, o Kiwi foi introduzido no Brasil na década de 70. Atualmente é uma frutífera bastante adaptada ao país, já existindo diversos cultivares produtivos no país.

Variedade de Kiwi Fêmea chamada Golden King, produz grande quantidade de frutos ovalados, com casca praticamente sem pelos e com polpa amarela. De excelente sabor, são ótimos para in-natura, sucos, geleias, cremes e sorvetes.

O kiwizeiro deve ser plantado junto a cercas, pérgolas ou caramanchões, seguindo um espaçamento de 4 a 5 metros entre as plantas, para auxiliar seu crescimento de forma vigorosa.

Devido a sua florada possuir dois sexos (Macho e Fêmea), é necessário o plantio de exemplares masculinos junto as variedades femininas que produzem os frutos. ( O Viveiro Ciprest vende variedades de Kiwi Fêmea e Macho separadamente). A proporção para se obter uma excelente frutificação, é de 1 planta macho a cada 5 plantas fêmea.

Frutifica principalmente no período de abril a maio, porém pode ocorrer outras frutificações fora de época. Deve ser plantada a pleno sol.

Mudas de Kiwi Fêmea Amarelo Golden King são comercializadas sazonalmente pela Ciprest. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Tamanho dos frutos

Detalhe dos frutos e folhas




quinta-feira, 25 de julho de 2019

Grumixama Mirim da Mata ( Eugenia longipedunculata )

GRUMIXAMA MIRIM da MATA

( Eugenia longipedunculata )


Arbusto ou arvoreta de pequeno porte nativa da Mata Atlântica, sendo um tanto rara de ser encontrada em estado nativo. Produz deliciosos frutos inicialmente de cor vermelha arroxeada, ficando quase negros quando amadurecidos completamente. Ótimos para consumo in-natura, sucos, geleias e sorvetes.

Planta muito ornamental, produz intensa florada de cor branca durante o período de agosto a novembro e bela folhagem, principalmente nas brotações novas. Por ser de pequeno porte e frutificar precocemente (2 a 3 anos), é uma excelente opção para cultivo em vasos ou como bonsai.

Planta rústica de fácil cultivo, deve ser plantada a pleno sol ou meia sombra. Gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem.

Mudas desta espécie são comercializadas sazonalmente pela Ciprest. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe do fruto

Detalhe de fruto fora de época, bem graúdo em comparação ao tamanho normal

Detalhe dos frutos

Detalhe dos botões florais

Detalhe da florada

Detalhe da florada

Detalhe da planta com brotações novas e florida

Detalhe da planta com brotações novas e florida

Detalhe da planta com brotações novas e florida



quarta-feira, 24 de julho de 2019

Jambo Vermelho Escuro ou Roxo ( Syzygium malaccense )

JAMBO VERMELHO ESCURO ou ROXO

( Syzygium malaccense ) - RNC 24671


Árvore frutífera nativa da Península da Malásia, foi introduzida no Brasil ainda no período colonial, trazida neste período da antiga colonia portuguesa de Malaca. Produz frutos compridos em forma de pera de casca vermelha escura, quase roxa com polpa branca e suculenta, de agradável sabor. Ótimos para consumo in-natura, sucos, geleias, sorvetes e compotas.

Planta muito ornamental, produz belíssima florada de cor rosa viva, no período de abril a junho. Árvore de copa densa e piramidal, é utilizada há muito tempo para fazer sombra. De médio porte, dificilmente passa de 10 metros de altura.

Espécie rústica de fácil cultivo, deve ser plantada a pleno sol ou meia-sombra. Gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem. Começa a frutificar em 2 a 3 anos após o plantio das mudas.

Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Tamanho dos frutos

Tamanho dos frutos

Detalhe dos frutos



sexta-feira, 19 de julho de 2019

Ingá Chinelo - Inga cinnamomomea

INGÁ CHINELO

( Inga cinnamomomea ) - RNC 24208


Também conhecido como Ingá Chinela ou Ingá Açu, é nativo das várzeas dos rios Amazônicos. Produz frutos de até 30 cm de comprimento de casca verde-amarelada. Com polpa branca, doce e suculenta, são de excelente sabor. Ótimos para consumo in-natura e sucos.

Árvore de médio porte, geralmente não passa de 8 metros de altura quando cultivada. Planta muito ornamental, com belas brotações novas e linda florada. Excelente opção para plantio em áreas úmidas ou sujeitas a inundação. Planta de fácil cultivo, deve ser plantada a pleno sol ou meia sombra. Gosta de solos férteis e úmidos.

Estamos comercializando mudas desta espécie através de parceira com o E-jardim, do nosso amigo Marco Lacerda. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe das brotações novas

Detalhe das brotações novas

Detalhe das brotações novas


quinta-feira, 18 de julho de 2019

Ameixa Roxa Centenária ( Prunus salicina )

AMEIXA ROXA CENTENÁRIA

( Prunus salicina ) - RNC 02086


Variedade de Ameixa Japonesa selecionada pelo IAC (Instituto Agronômico de Campinas), também é conhecida como IAC SR-51 ou Pingo de Mel. Foi obtida em 1979 através de polinização e fecundação entre os cultivares Santa Rita e Roxa de Itaquera.

 Este cultivar apresenta frutos de tamanho médios ou grandes, com polpa firme de cor roxa intensa. São muito doces e de excelente sabor. Ótimos para consumo in-natura, sucos, geleias, licores e sorvetes.

Uma das melhores variedades para ser cultivada no Estado de São Paulo, tem pequena necessidade de frio, elevada produtividade e sua maturação é tardia entre os cultivares de ameixa, geralmente frutificando no período de janeiro a fevereiro.

Planta de poucos cuidados, com manejo adequado e plantas enxertadas, pode ser cultivada em vasos. Deve ser plantada a pleno sol, e preferencialmente em solos férteis e úmidos, com boa drenagem. Para saber mais sobre o plantio de ameixas, clique aqui e veja um excelente boletim sobre ameixeiras do IAC.

Para obter frutos maiores e de melhor qualidade, é necessário realizar uma poda anual entre o final de julho ou começo de agosto, época esta em que a planta esta despida de folhas, e assim que estiver carregada de frutos ainda pequenos, se recomenda desbastar metade destes frutos.

Mudas enxertadas deste cultivar são comercializadas sazonalmente pela Ciprest. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe do fruto cortado

Detalhe dos frutos

Detalhe de frutos maduros e alguns não totalmente amadurecidos

Tamanho dos frutos

Tamanho dos frutos

Detalhe dos frutos





terça-feira, 16 de julho de 2019

Ameixa da Índia ou Esfregadinha ( Flacourtia jangomas )

AMEIXA da ÍNDIA ou ESFREGADINHA

( Flacourtia jangomas )


Arvoreta frutífera nativa da Índia e de Bangladesh, produz grande quantidade de pequenos frutos ovalados de cor inicialmente vermelha, e conforme vão amadurecendo, adquirem coloração vinho, quase roxa. Espécie muito confundida com a Ameixa do Governador.

Estes frutos podem ser colhidos e já consumidos, apenas necessitando dar uma "esfregadinha" como seu nome popular diz, para amolece-los e assim diminuir a adstringência. Porém o mais recomendado é realizar a colheitas e guarda-los em local seco e arejado por 1 a 2 dias, assim eles amadurecerem por completo, e a polpa se torna mais suculenta e doce. Fruta de agradável sabor, ótima para consumo in-natura, sucos, geleias e sorvetes.

Introduzida a décadas no país, ainda é pouco conhecida, ficando seu cultivo ainda restrito a pequenos pomares. Por se tratar de uma planta muito rústica, e resistente a pragas, é uma excelente opção em qualquer pomar.

De pequeno porte, não passa de 5 metros de altura. Deve ser plantada a pleno sol, e sempre que possível, é aconselhável o plantio de 2 ou mais plantas, pois se trata de uma planta dioica. Pode haver variação nas folhas devido há existirem plantas "masculinas" e "femininas". As mudas começam a frutificar em 1 a 2 anos após o plantio.

Mudas desta espécie são comercializadas sazonalmente pela Ciprest. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos

Tamanho dos frutos

Detalhe de muda produzindo precocemente

Detalhe dos frutos

Detalhe dos frutos