quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Sibipiruna ( Caesalpinia peltophoroides )

SIBIPIRUNA ou SIBIPIRUNA

( Caesalpinia (pluviosa) peltophoroides ) - RNC 23614


Árvore nativa da Mata Atlântica, a Sibipiruna é uma árvore de grande porte, muito utilizada na arborização urbana das cidades brasileiras. Espécie muito ornamental de rápido crescimento e floração, produz grande quantidade de flores em formato de espigas na cor amarela, durante o período de setembro a novembro.

Quando cultiva, chega a ficar com no máximo 15 metros de altura, porém em estado nativo, já foram encontrados exemplares com 28 metros de altura. Madeira de boa qualidade, que é empregada na construção civil. Árvore excelente para o plantio em entradas e alamedas, bem como na arborização urbana, para sombreamento, inclusive de estacionamentos.

Planta de fácil cultivo, gosta de solos férteis e úmidos, com boa drenagem. Deve ser plantada a pleno sol ou meia sombra.

Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest. www.ciprest.com.br

NOTA: Na década de 70, Limeira e outras cidades do Estado foram arborizada com milhares de árvores da Sibipiruna,  também da Bauhinea ( Pata de Vaca ) . Com pouco mais de 6 anos, lembro das milhares de sementes que debulhei das vagens, destas duas variedades de árvores, ajudando meu Pai Francisco Giacon ( Mané ) e meus tios, que trabalhavam em sociedade, nos afazeres do dia a dia na produção de mudas. Sempre ajudei meu pai no que me era possível, pois percebia o quanto era árduo o trabalho na roça, quanto era difícil ganhar o pão de cada dia e por conta disto, queria ajudar. Nunca fui forçado a trabalhar desde criança, porém como ele via que eu gostava de ajuda-lo, sempre me chamava. Ajudava ele e  estudava. 
Não pude estudar nas melhores escolas, não tive chance de estudar o que gostava, em minha cidade não havia escola da área,  porém aprendi com ele uma profissão e também o gosto pelas plantas e hoje, não concordo com a críticas e proibição de trabalho infantil, pois uma pessoa passar metade da sua vida estudando, para depois procurar emprego, começar a vida profissional, acredito não ser a melhor coisa, pois não aprendeu a dar valor ao dinheiro, geralmente acha que o vizinho ganha mais fácil. Minha adolescência foi com crianças e jovens da área rural que também precisavam trabalhar e não lembro de nenhum destes, ter se perdido no vício ou na vagabundice. Algo comum de se presenciar nos dias de hoje. 
Aprendi desde pequeno que não era fácil ganhar  honestamente o sustento. A partir de 12 anos, já comecei a formar minhas mudas, ajudava meu pai e podia vender estas junto no dia a dia. É muito gratificando, ganhar o ¨dinheirinho¨ e nunca me arrependi por trabalhar desde novo. 
Com meu filho Gustavo, sempre deixei ele estudar em primeiro lugar, tanto que ainda continua e acho que nunca vai parar, de estudar e de ler,  porém sempre lhe dei afazeres e ele sempre gostou de me ajudar. Hoje fico feliz dele ser uma pessoa trabalhadora e honesta.
Por vontade própria, está seguindo a profissão da Família. 

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe das flores

Detalhe das flores

Detalhe da florada

Detalhe da árvore florida

Detalhe da árvore florida

Alameda de Sibipirunas

Copa de uma Sibipiruna de grande porte



Nenhum comentário:

Postar um comentário